PRAXES: SIM, NÃO OU TALVEZ?

Este é um dos assuntos (DOS MUITOS!) mais controversos do século. E, se o é para a população em geral, ainda mais o é para nós caloiros. Para nós, universitários

Já ponderei imenso sobre o ser ou não ser praxada. Já ouvi mil opiniões negativas e, por oposição,  duas mil positivas. A minha opinião? Já achei ridículo. Na minha cidade, principalmente, acho que abusam da boa vontade dos caloiros - ou bichos, como são chamados por cá - e, ao abusar deles, abusam do "poder" que o traje de facto lhes dá. Mas isto acho eu; provavelmente não o achará toda a gente.

Em relação às praxes em Lisboa...também já ouvi coisas muito negativas, mas conheço pessoas que são muito próximas de mim que as adoraram e dizem que foram a melhor parte da sua vida académica inteira.

Isto acaba por se resumir a um grau de indecisão da minha parte. Será que vou? Será que não vou? Será que vale a pena? Bem...talvez vos fale da minha experiência mais tarde.

O que importa no meio disto tudo é que, no meio do meu sim, não ou talvez acabei por ir experimentar. Disse SIM! à praxe e a tudo o que com ela vier (se bem que posso sempre recusar-me a determinadas humilhações e se for vítima de algo do género, claro que o farei). Espero, daqui por um tempo, dizer que a minha experiência foi positiva. Mas, por agora, fica só expressa a minha vontade de ingressar neste "movimento".


2 comentários:

  1. Depende muito do curso, da instituição e a cima de tudo das pessoas que apanhas. Eu no ISCTE tive a melhor praxe de sempre e adorei já o meu namorado na FCUL, mesmo ali ao lado teve uma praxe terrível onde parecia que estava no exército. Ele por vários motivos acabou por mudar de faculdade e ao ser caloiro noutra experimentou a praxe lá para ver como era e gostou. Existem pessoas que fazem da praxe uma pura brincadeira entre todos (foi assim a minha) e existem outros que estão ali para se mostrarem superiores. Infelizmente enquanto as praxes forem levadas para um contexto negativo vai sempre haver este mau nome e má fama que ela tem. São os caloiros que têm o poder de mudar as coisas pois ao serem trajados podem escolher praxar de maneira diferente daquela que foram praxados.

    www.ayellowrain.blogspot.com

    ResponderEliminar