MEO SUDOESTE 2017 - THE CHAINSMOKERS, MAC MILLER E MAIS!

Para começar, deixem-me dizer-vos que ainda me encontro extasiada, embriagada, apaixonada...(sei lá, todos os adjetivos que possam descrever este estado de transe em que estou) e por isso não peço desculpa por qualquer erro de ortografia, de sintaxe, de estrutura...sei lá!, que possam encontrar por aqui hoje. Só hoje, prometo.
Também não peço desculpa pela extensão que este post possa vir a ter, porque sinto que podia falar dos concertos de ontem (de um em particular) o dia todo se não fosse este cansaço que tenho em cima.


Também gostava de dizer que este é o primeiro post completamente espontâneo do blogue: todos os outros já estavam minimamente planeados; este, contudo, está a ser escrito e pensado ao mesmo tempo. 

Para começar, o dia de ontem foi uma novidade completa para mim. Nunca tinha ido a nenhum festival de "grande dimensão", apesar de já ter gostado de muitos cartazes, por isso ontem foi a primeira vez que frequentei um sítio destes. Confesso que ia um bocado a medo, pois não sabia o que esperar e já tinha ouvido dizer que o ambiente era excelente...mas também já tinha ouvido dizer o contrário. Na parte que me toca, acho que o ambiente é muito tranquilo e que os festivaleiros tentam conviver pacificamente entre si e até criar laços de amizade.

Indo ao que realmente interessa...OS CONCERTOS!!!

Provavelmente toda a gente já ouviu falar de Mac Miller. Quer seja pelo seu novo alegado caso amoroso com Ariana Grande, quer pelas suas músicas mais icónicas, como por exemplo a Another Night (que podem ouvir se carregarem no nome). No entanto, confesso que estava à espera de melhor. Honestamente, e tirando Matias Damásio, claro, foi o concerto que menos gostei.

                                      Camisa: MANGO; Blusa: PIMKIE; Calções: PULL&BEAR

Richie Campbell nunca me desilude. É a quarta vez que o vejo ao vivo e, como sempre, o concerto dele transmite demasiadas boas energias para não gostarmos, ainda que no dia a dia não seja o estilo de música que costumamos ouvir. É animado, tem ritmo e garra e é tudo o que peço em concertos assim. O público tem que estar a sentir a música, tem que se sentir tocado de alguma forma pela pessoa que está a cantar; isso foi o que gostei mais...naquele momento, toda a gente estava a trautear as letras dele (ainda que mal, porque metade das músicas parecem chinês para nós pessoas comuns) e a saltar, e pronto, que posso dizer mais? Adorei, como sempre. Para não falar do facto de Richie ter cantado pela primeira vez a sua música nova, que podem ouvir no final do mês, data marcada para o lançamento da mesma.

Os concertos do Palco LG, apesar de mais cedo e em menor escala, também foram engraçados para relaxar e começar a aquecer para a noite que nos esperava. Calema e Plutónio e ritmos mais quentes para acompanhar o calor de verão que se fazia sentir à tarde e aquecer a brisa mais fria que esteve pela noite dentro. Apesar de não ser propriamente o género de músicas que costumo ouvir no meu dia-a-dia, confesso que são músicas que toda a gente acaba por conhecer e cantar, o que dá logo maior impacto ao concerto e acalenta o coração do artista.

Deixo-vos aqui as minhas músicas favoritas do Richie, dos Calema e do Plutónio, que podem ouvir se clicarem nos nomes: Do You No Wrong , Vai , Última Vez



A oferta relativamente a comida e a bebida também é enorme: desde doces como churros e waffles até comida saudável e  vegetariana, perdemos-nos um bocado a tentar escolher qual seria a eleita para o nosso jantar. Acabámos por comer pizza, mas não deixámos de provar os churros de chocolate para alimentar o pecado da gula. 


Por último, o melhor. 

O grande motivo pelo qual quis ir a este festival foi, sem dúvida, o concerto dos The Chainsmokers. Comecei a ouvir este duo o ano passado pela altura em que fiz a minha viagem aos Açores e, desde lá, nunca mais parei. Pelo contrário, ouvi-los passou a ser rotina: quando tinha um dia mau, ouvia The One; quando tinha um dia bom, ouvia Closer. E, nos dias que não se enquadravam nas etiquetas do propriamente bom e do propriamente mau, ouvia todas as outras. Acreditem. Apesar de gostar de um tipo de música mais alternativo do que este, todas as músicas, todas as letras, tudo tudo tudo deles se adequava a mim em certo ponto do ano que passou. Por isso, adquiri um carinho muito especial por esta banda. 

Assim que soube que eles vinham a Portugal, comecei a implorar ao meu namorado para ir comigo. A sério, implorar mesmo. Como namorada mimada que sou, claro que ele me fez a vontade e viveu comigo o concerto da minha vida. Literalmente. Estava nas nuvens.

Sabia todas as letras das músicas que tocaram, vibrei com o entusiasmo deles em palco (que é fantástico, para não lhe chamar genial) e, mesmo tendo medo de fogos-de-artifício, quando eles lançaram os deles, achei a coisa mais bonita de sempre. Claro que depende muito dos gostos e se calhar algumas pessoas do público não viveram aquilo da mesma maneira que eu, logo é possível que esta opinião que estou a dar aqui possa ser controversa quando comparada à de outras pessoas. Mas, honestamente, não podia deixar de tecer todos os elogios do mundo a esse concerto de ontem. 

Acho que toda a gente que desenvolve um certo "fanatismo" por uma banda, por um artista solo ou, neste caso, um duo, acaba por ter um bocado de medo de vê-los ao vivo por temer desilusões. Já me aconteceu adorar um cantor e, após vê-lo atuar "em carne e osso", começar a desgostar. Ontem, antes do concerto dos The Chainsmokers começar, estava cheia de medo que isso fosse acontecer pois, como já referi, desenvolvi mesmo um carinho especial por eles porque me acompanharam nos meus altos e baixos durante este ano. No entanto, garanto-vos que aconteceu o oposto. Ainda fiquei mais fã!! 


 E agora por isto peço mesmo desculpa, mas não vou referir músicas favoritas deles porque como já devem ter percebido, são todas. Mas espero que, se só conhecerem as que passam minuto sim minuto não na rádio, vão ouvir um pouco mais e descobrir trabalhos fantásticos. Contudo, se carregarem nos nomes das músicas que referi lá em cima, podem ir ouvir diretamente aquelas de qual falei.

Em relação ao meu "festival look"...não foi muito elaborado, mas tentei dar-lhe um toque mais Pinterest com a camisa over-size e a tentativa de penteado trendy.

Por hoje acho que não vou dizer mais nada (até porque já disse tanto!) mas segunda-feira trago-vos outro momento da minha vida muito especial para mim. Até lá e espero que tenham gostado.



PS: Peço desculpa por não ter fotografias dos concertos, mas quis mesmo aproveitar ao máximo!! 



22 comentários:

  1. R: Até agora nunca tive problemas com a Zaful, linda ^^

    Estavas super gira, quero essa camisa :3 És uma sortuda, eu não pude ir a festival nenhum :(

    Beijinhos,
    Blog An Aesthetic Alien | Instagram | Facebook
    Youtube

    ResponderEliminar
  2. Fico super feliz por teres adorado esta tua experiência!
    AÇORES!! Sou de lá hehe :D
    Nunca fui a um festival de grande dimensão, mas cá na ilha existem muitos com 1/3 das pessoas :p
    Estavas super trendy, adorei!

    Beijinhos,

    Rose Mary

    https://sunflowerssblog.blogspot.com/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Adorei os Açores!! Qualquer dia também escrevo um post sobre a minha viagem lá <3 Beijinhos

      Eliminar
  3. Já fui ao sudoeste duas vezes é sem dúvida o melhor festival! Que saudades, é mesmo brutal

    ResponderEliminar
  4. estavas muito gira. a vida é feita destas experiências. Ah, e fico a aguardar o post da tua viagem aos Açores. estou a pensar brevemente em ir! bjao

    ResponderEliminar
  5. Nunca fui a um festival de grande escala, mas a tua experiência e a forma entusiasmada como escreveste sobre o assunto deixa qualquer um a sentir que esteve nem que seja só um pedacinho por lá!
    Beijinhos,

    A Maiazita

    ResponderEliminar
  6. Estavas super gira! Foi um mimo ler este teu post, precisamente por ser tão espontâneo e por se notar que vem mesmo do coração! Não há nada como ver os nossos artistas favoritos ao vivo!

    Beijinhos e bons posts,
    Bia do Bookaholic.

    ResponderEliminar
  7. Ai ai que inveja da boa! Quero ver se para o ano vou ao Meo Sudoeste, isto dependendo dos artistas!

    Beijinho,
    A Namastê | Facebook | Instagram

    ResponderEliminar
  8. Adorei o teu look, estavas super gira, eu adorava tEr ido ao Meo sudoeste principalmente ver o richie campbell ;)

    https://damselme.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  9. Adorei as fotografias e o look.
    Tenho a dizer-te que os post mais espontâneos e pensados no momento são aqueles que, para mim, saem melhor :P
    O teu está perfeito, deu mesmo para viver e reviver tudo o que sentis te no festival!

    Ainda bem que aproveitas-te, porque momentos unicos como este são mesmo de aproveitar ao máximo!!

    Beijinhos! Where I Belong

    ResponderEliminar